The Good is a choice. [English/Portuguese]

The Good is a choice.

The Good is not a thing, it is not tangible. The Good is not something we use oil and cement to build. Well, sometimes we use these things to do good, but they ARE NOT the Good. The Good is not a "good" that we can "save up", it is not empty words and unfulfilled promises, the Good is an attitude.

But an attitude alone is also not what the Good is, attitudes are also tools, which can be used for both good and non-good, or what we call the absence of the Good. An attitude is a flame, the burning kindling that starts the fire, it is the primary consequence of when the spark finds the medium in which it can be spread. But this spark starts earlier, it is something much more internal, personal, almost imperceptible. It is something that only the attentive and very prepared can notice and perhaps its goes unnoticed even by them.

The Good is a choice.

To reach the blazing blue flames of knowledge, truth and justice, someone must first decide, someone must choose to light the spark within themselves. For nature is not capable of generating the Good. The universe, time, all the laws of physics, they only exist to transmit what is generated by autonomous entities, entities capable of thinking. However, the universe is also of paramount importance, because otherwise it would be like talking in a vacuum, without the air to transmit information. However, the air itself does not generate the Good, waterfalls, mountains, valleys, do not generate the Good. Supernovae and black holes build, destroy and reconstruct the sand we walk on, but WE are the ones who transform it into gunpowder and ignite it with OUR CHOICES!


“In the knowledgeable realm, the form of the good is the last thing to be seen, and it is reached only with difficulty. Once one has seen it, however, one must conclude that it is the cause of all that is correct and beautiful in anything, that it produces both light and its source in the visible realm, and that in the intelligible realm it controls and provides truth and understanding, so that anyone who is to act sensibly in private or public must see it.”
— Platão

The Good, therefore, is the personal, the individual decision of each thinking being in the universe, to produce and propagate, first in thoughts, then in words and actions, what the Good is. To do the Good is to attract the Good, to generate the Good around you, it is to incite the spark in the heart of other people. Dying, living, it doesn't matter, what matters is THE CHOICE.

"Every man dies. Not every man really lives."
— William Wallace

All other things come from the choice... and they occupy an immense space! Like a supernova spreading through the vacuum of space, the spark of the Good occupies all places, all that "non-space" occupied by "not-the-Good", or the vacuum left by the lack of the Good. This supernova crosses and occupies all spaces, as it is the only thing that can fill it. The only thing that makes sense of the universe. And those who find sense, those who CHOOSE to seek the truth, to seek knowledge, so that one can live and propagate JUSTICE, those, they are not afraid.

"He who has a why to live can bear almost any how."
— Friedrich Nietzsche

Fuck your new car. Fuck the house on the beach. Fuck if you are popular or pretty! When was the last time you said good morning to your wife/husband? Or to your friend, to your neighbor... Life is as difficult for them as it is for you, maybe more... probably more... Who can say what a good "good morning" can trigger in the universe. It is a chain reaction. When was the last time you said you were grateful for your intelligence? When was the last time you turned off Netflix or missed going to the bar to read a book or to ponder about your role in the universe?


“We can easily forgive a child who is afraid of the dark; the real tragedy of life is when men are afraid of the light." — Platão

Time is just a sequence of moments.
The moment is now. Make your choice.



PORTUGUESE VERSION



O bem é uma escolha.

O bem não é uma coisa, ele não é tangível. O bem não é uma coisa que utilizamos petróleo e cimento para construir. Bom, as vezes utilizamos essas coisas para fazer o bem, mas elas não SÃO o bem. O bem não é um “bem” que podemos “economizar”, não são palavras vazias e promessas não cumpridas, o bem é uma atitude.

Mas uma atitude sozinha também não constitui o que é o bem, as atitudes também são ferramentas, que podem ser usadas tanto para o bem quanto para o não-bem, ou aquilo que designamos como a ausência do bem. Uma atitude é uma chama, o fogo que começa o incêndio, é a consequência primária de quando a faísca encontra o meio em que ela pode se propagar. Mas essa faísca começa antes, é algo muito mais interno, pessoal, quase imperceptível. É algo que só os atentos e muito preparados conseguem notar e talvez até mesmo por eles passe despercebido.

O bem é uma escolha.

Para se chegar ao incêndio das chamas azuis ardentes do conhecimento, da verdade e da justiça, primeiro é preciso que alguém decida, que alguém escolha acender a faísca dentro de si mesmos. Pois a natureza não é capaz de gerar o bem. O universo, o tempo, todas as leis da física, apenas existem para transmitir aquilo que é gerado por entes autônomos, entes capazes de pensamento. No entanto, o universo também é de suma importância, porque do contrário seria como falar no vácuo, sem o ar para transmitir a informação. Porém o ar em si não gera o bem, as cachoeiras, montanhas, vales, não geram o bem. Supernovas e buracos negros constroem, destroem e reconstroem a areia em que pisamos, mas quem a transforma em pólvora e a acende somos NÓS, com NOSSAS ESCOLHAS!


“No reino do conhecimento, a forma do bem é a última coisa a ser vista e só é alcançada com dificuldade. Uma vez que tenha visto, no entanto, deve-se concluir que é a causa de tudo o que é correto e belo em qualquer coisa, que produz luz e sua fonte no reino visível, e que no reino inteligível ele controla e fornece a verdade e compreensão, de modo que qualquer pessoa que atue com sensatez em público ou privado, veja isso.”
— Platão

O bem, portanto, é a decisão pessoal, individual, de cada ser pensante do universo, de produzir e propagar, primeiro em pensamentos, depois em palavras e ações, aquilo que é o bem. Fazer o bem é atrair o bem, gerar o bem ao seu redor, é incitar a faísca no âmago de outras pessoas. Morrer, viver, não importa, o que importa é A ESCOLHA.

"Todo homem morre. Nem todo homem realmente vive."
— William Wallace

Da escolha provêm todas as outras coisas... e elas ocupam um espaço imenso! Como uma supernova a se espandir pelo vácuo do espaço, a faísca do bem ocupa todos os lugares, todo aquele "não-espaço" ocupado pelo "não-bem", ou o vácuo deixado pela falta do bem. Essa supernova atravessa e ocupa todos os espaços, pois é a única coisa que pode preenchê-lo. A única coisa que dá sentido ao universo. E aquele que acha sentido, que ESCOLHE buscar a verdade, buscar o conhecimento para que se possa viver e propagar a JUSTIÇA, aquele não têm medo.

"Aquele que tem um porquê para viver pode suportar quase qualquer como."
— Friedrich Nietzsche

Foda-se o seu carro novo. Foda-se a casa na praia. Foda-se se você é popular ou bonita! Quando foi a última vez que você deu bom dia para sua esposa/esposo? Ou pro seu amigo ou pro seu vizinho... A vida é tão difícil pra eles quanto é pra você, talvez mais... provavelmente mais... Quem pode dizer o que um bom "bom dia" pode desencadear no universo. É uma reação em cadeia. Quando foi a última vez que você se disse grato pela sua inteligência? Quando foi a última vez que você desligou o Netflix ou deixou de ir ao bar para ler um livro ou ponderar sobre o seu papel no universo?


“Nós podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando homens têm medo da luz." — Platão

O tempo é apenas uma sequência de momentos.
O momento é o agora. Faça sua escolha.


H2
H3
H4
3 columns
2 columns
1 column
2 Comments