(PT-EN) A arte da Guerra: quais são suas estratégias?


#PT first, #EN depois, #HIVEBR forever

Fala galera, @CrazyPhantomBR participando do Desafio Semanal, deste que é o melhor jogo do ecossistema #hive #play2earn que existe!! #Splinterlands!! Bora fazer parte da #hivebr?



APRESENTAÇÃO

Estou a quase um ano na Hive, e tenho aprendido um pouco mais a cada dia. Hoje já me sinto totalmente adaptado, e converti muito do meu tempo gasto em outras redes da web2 para o convívio diário aqui na blockchain.

Faço muitas leituras diárias, e tenho aprimorado minha curadoria, porém o que mais gosto de fazer é jogar Splinterlands, e procurar participar dos desafios semanais.

Com o tempo, elaborei meu próprio estilo de postagem, sendo o que estou inaugurando um novo estilo, que eu chamarei de "A arte da Guerra" em referência ao famoso livro. Será uma coleção de estratégias que gosto de utilizar, e é voltada ao pessoal iniciante como eu.



ANÁLISE DO HISTÓRICO

É o básico: você precisa prestar atenção na tela inicial da batalha onde pode observar o histórico das últimas cinco partidas do adversário.

Quando você passa essa tela, não é possível mais voltar (a menos que você recarregue a página, se estiver jogando no navegador). Não saber essa informação te deixa cego na escolha de qualquer estratégia, e demonstra que você só esta repetindo o mesmo time sem pensar.

Se você tem uma equipe indestrutível, como Llama Kron, até entendo. Mas o jogo é de estratégia, uma hora ou outra você vai ter que pensar, então melhor começar logo!

As cinco últimas partidas do adversário são exibidas, e você pode ver o splinter, o invocador, os monstros e seus respectivos level. Com isso você pode prever a equipe adversária. Básico? e Funciona!

E pra você que já faz isso, me diga: qual das cinco batalhas do histórico foi a última realizada pelo adversário?



SACRIFÍCIO

É quando você voluntariamente se coloca numa posição de desfavorável, que seria improvável, evitando que o adversário possa prever seu time corretamente, surpreendendo-o.

É contra intuitivo se colocar numa posição desfavorável conscientemente. Esse é o grande trunfo de utilizar essa estratégia.

Exemplos:

  • Quando o Ruleset é Counterspell, todos os monstros refletem dano mágico mas ainda assim você utilizar uma composição mágica, esperando que o adversário não esteja preparado para receber dano mágico.
  • Quando o Ruleset restringe ao splinter Fire e você agrega velocidade ao time ao invés da força bruta, contando com mais esquivas.


TUDO OU NADA

Aposte todas as suas fichas, afinal o vencedor leva tudo. Gosto de adicionar o sufixo "Full" nos substipos desta categoria.

Não faça isso no mercado financeiro! Grandes jogadores não são conhecidos por usar esse tipo de estratégia, muito pelo contrário!


Exemplos:

  • Quando você adota composições Full Sneak, visando aniquilar o adversário na ordem inversa das posições usuais, contando com que ele tenha posicionado seu melhor tanque na linha de frente.

  • Quando você adota composições Full Magic, tendo a capacidade de infligir uma alta soma de dano, porém concentrado apenas na primeira posição adversária.



EQUILÍBRIO

A mais sensata das estratégias, formada por equipes mistas. O uso de monstros de características diversas impede que você seja mutado no jogo: o adversário não conseguirá aplicar debuffs em todos os monstros.

É a chave para o sucesso? Dizem que sim. Eu tenho minhas dúvidas a respeito, e é a estratégia que menos utilizo. Primeiro porque eu não tenho uma diversidade de cards a disposição. Segundo porque eventualmente você não aproveita a sinergia que seria possível com determinado invocador.

Exemplos:

  • Quando o Ruleset habilita o splinter Earth e você consegue mesclar monstros de ataque melee e ranged junto aos já esperados magic.

  • Quando o Ruleset habilita o splinter Fire e você aplica monstros de dano mágico.



ESPELHO

Assim como fogo se combate com fogo, você irá replicar o mesmo elemento e a maioria dos cards adotados pelo adversário.

O objetivo é derrotá-lo pela diferença de níveis existentes entre seus cards, que vem acompanhada de uma crescente chance de evasão (quanto mais upado o card, mais velocidade, mais habilidades, mais evasão).

Sim, temos um fator sorte aqui.

Exemplos:

  • Quando o Ruleset habilita o splinter Earth e tanto você como seu adversário tendem a utilizar a mesma composição mágica. Você pode ganhar simplesmente pelo fato do seu Goblin Psychic ser um level maior que seu adversário (nova habilidade disponível)

  • Quando o Ruleset habilita o splinter Life e tanto você como seu adversário tendem a utilizar a mesma composição ranged. Você pode ganhar se o seu Pelacor Conjurer refletir magia (eventualmente aniquilando o Time Mage adversário).



CONFUSÃO

Seu cerne é evitar a previsibilidade do seu time, por parte do adversário.

Ou seja, acabar com a estratégia básica, lá de cima. Eu gosto de fazer isso usando o elemento Dragon como surpresinha, principalmente quando tenho condições de jogar com a Byzantine Kitty.


Exemplos:

  • Após uma série de batalhas com o mesmo elemento, você conscientemente muda, pegando o adversário desprevenido.
  • Utiliza o elemento Dragon em todas as batalhas possíveis, pois ele é suportado por um splinter "surpresa" (caso mais de um esteja disponível pelo ruleset)
  • Jogar com time de velocidade quando o ruleset indica velocidade reversa. (obviamente, você faz isso pretendendo explorar a força ou habilidades desses cards "rápidos", ou seja, você tem que observar que vale a pena o "sacrifício", pegou a referência?)




Se você ainda não joga Splinterlands venha fazer parte da comunidade!!! Se quiser, utilize meu link de recomendação:
https://splinterlands.com?ref=crazyphantombr

Muito obrigado a todos e até a próxima!!!


HiveBR Discord


#PT first, #EN later, #HIVEBR forever

Hey guys, @CrazyPhantomBR participating in the Weekly Challenge, this is the best game in the #hive #play2earn ecosystem that exists!! #Splinterlands!! Let's be part of #hivebr?



PRESENTATION

I've been with Hive for almost a year now, and I'm learning a little more each day. Today I already feel fully adapted, and I have converted much of my time spent on other web2 networks to daily living here on the blockchain.

I do a lot of daily reading, and I've been improving my curation, but what I like to do most is play Splinterlands, and try to participate in the weekly challenges.

Over time, I developed my own style of posting, which is why I'm starting a new style, which I'll call "The Art of War" in reference to the famous book. It will be a collection of strategies that I like to use, and it's aimed at beginners like me.



HISTORY ANALYSIS

It's the basics: you need to pay attention to the battle's initial screen where you can observe the history of the last five matches of the opponent.

Once you pass this screen, you can't go back (unless you reload the page, if you're playing in the browser). Not knowing this information makes you blind when choosing any strategy, and it demonstrates that you are just repeating the same team without thinking.

If you have an indestructible team, like Llama Kron, I understand. But the game is about strategy, one time or another you'll have to think, so better start soon!

The opponent's last five games are displayed, and you can see the splinter, the summoner, the monsters and their respective level. With this you can predict the opposing team. Basic? it works!

And for those of you who already do this, tell me: which of the five battles in history was the last played by the opponent?



SACRIFICE

It's when you voluntarily put yourself in an unfavorable position, which would be unlikely, preventing the opponent from predicting your team correctly, surprising him.

It's counterintuitive to consciously put yourself in an unfavorable position. This is the great asset of using this strategy.

Examples:

  • When the Ruleset is Counterspell, all monsters reflect magic damage but you still use a magic composition, hoping that the opponent is not prepared to receive magic damage.
  • When the Ruleset restricts the Fire splinter and you add speed to the team instead of brute strength, relying on more dodges.


ALL OR NOTHING

Bet all your chips, winner takes all after all. I like to add the "Full" suffix to the subtypes of this category.

Don't do this in the financial market! Great players are not known for using this type of strategy, quite the contrary!


Examples:

  • When you adopt Full Sneak compositions, aiming to annihilate the opponent in the reverse order of the usual positions, provided that he has positioned his best tank in the front line.

  • When you adopt Full Magic compositions, having the ability to inflict a high sum of damage, but concentrated only in the first opposing position.



BALANCE

The most sensible of strategies, formed by mixed teams. Using monsters with different characteristics prevents you from being mutated in the game: the opponent will not be able to apply debuffs to all monsters.

Is it the key to success? They say yes. I have my doubts about it, and it's the strategy I use the least. First, because I don't have a variety of cards at my disposal. Second, because eventually you don't take advantage of the synergy that would be possible with a certain summoner.

Examples:

  • When the Ruleset enables splinter Earth and you can merge melee and ranged attack monsters with the expected magic.

  • When the Ruleset enables splinter Fire and you apply magic damage monsters.



MIRROR

Just as fire is fought with fire, you will replicate the same element and most of the cards adopted by the opponent.

The goal is to defeat him due to the difference in levels between his cards, which is accompanied by an increasing chance of evasion (the more the card is leveled, the more speed, more skills, more evasion).

Yes, we have a luck factor here.

Examples:

  • When the Ruleset enables splinter Earth and both you and your opponent tend to use the same spell composition. You can win simply because your Goblin Psychic is one level higher than your opponent (new skill available)

  • When the Ruleset inhabitedlita splinter Life and both you and your opponent tend to use the same ranged composition. You can win if your Pelacor Conjurer reflects magic (eventually annihilating the opposing Time Mage).



CONFUSION

Its core is to avoid the opponent's predictability of your team.

That is, to end the basic strategy, from above. I like to do this using the Dragon element as a little surprise, especially when I have conditions to play with Byzantine Kitty.


Examples:

  • After a series of battles with the same element, you consciously switch, catching the opponent off guard.
  • Uses the Dragon element in all possible battles, as it is supported by a "surprise" splinter (if more than one is available by the ruleset)
  • Play with speed team when the ruleset indicates reverse speed. (Obviously, you do this intending to exploit the strength or abilities of these "fast" cards, i.e. you have to note that it's worth the "sacrifice", get the reference?)




If you still don't play Splinterlands come join the community!!! If you want, use my recommendation link:
https://splinterlands.com?ref=crazyphantombr

Thank you all so much and see you next time!!!

HiveBR Discord

H2
H3
H4
3 columns
2 columns
1 column
11 Comments