THE BEST? - SPLINTERLANDS [PT-BR/ENG]

VERSÃO EM PORTUGUÊS
(nativo)

Quando dizemos que algo é O MELHOR em Splinterlands, na grande maioria das vezes estaremos errados. E porquê? O motivo é simples:

Com as inúmeras variáveis existentes dentro do jogo torna-se quase impossível dizer que algo é definitivamente e absolutamente o melhor, pois haverão situações em que sua carta ou composição simplesmente será horrível.

Após essa pequena introdução, o post de hoje abordará justamente essa temática, onde eu quero demonstrar que nem sempre o que parece ser o melhor, realmente é.

COMPOSIÇÕES "APELONAS"

Existem partidas que você ficará frustrado ao ver que seu oponente possui uma composição inteira de unidades lendárias de level alto, enquanto o seu time é composto por um bando de unidades level 1.

Em determinadas ocasiões, apenas ao olhar o pequeno histórico de 5 partidas do adversário e ver que ele possui inúmeras cartas mega poderosas, o jogador simplesmente desiste de tentar vencer, E VOCÊ NÃO DEVE FAZER ISSO!

Você, eu e todos os outros players que estão iniciando em Splinterlands devem aprender que "o jogo só acaba quando termina", e essa frase incrivelmente redundante se torna ainda mais precisa se tratando desse jogo, pois aqui as probabilidades atuam de maneira inimaginável.

Então coloque isso na sua cabeça: NENHUM JOGO ESTÁ PERDIDO! Se você souber utilizar as regras, os elementos e as cartas ao seu favor, é sim possível vencer os adversários mais fortes!

APRENDA A MONTAR TIMES ESTRATEGICAMENTE

Se você inicia a partida, escolhe a mesma composição padrãozinha de sempre e clica em BATTLE, saiba que você não está jogando estratégicamente, e tudo bem!!!

Mas se o seu desejo é melhorar no jogo, saiba que o primeiro passo é entender a importância de raciocinar ativamente e buscar as melhores estratégias na hora de montar o seu time.

Manter um Win Rate alto te recompensará bastante, principalmente após a atualização do sistema de recompensas, então esse é mais um incentivo para que você volte a tratar o Splinterlands como um CARDGAME DE ESTRATÉGIA e não um farm simulator de dinheiro.


PENSE PRIMEIRO, CLIQUE EM BATTLE DEPOIS!

Utilize esse mantra para conseguir formar times mais coerentes, considerando os elementos, regras e também prevendo as possíveis estratégias que seu oponente utilizará. Este último é o fator mais importante para que você realmente consiga vencer independente do quão roubada seja a composição inimiga.

"Como eu faço para prever o time do meu oponente?"

A resposta para essa pergunta é simples: você finge que sabe!

Como em um jogo de pedra, papel e tesoura, você não sabe qual opção seu oponente escolherá, então precisará decidir baseado na sua interpretação das possibilidades. Em Splinterlands existem muitos fatores correlacionados que interferem nessa decisão, o que pode facilitar ou dificultar com que você preveja a composição do oponente.

Ao olhar os Elementos disponíveis, você raciocinará quais são as principais composições jogadas daqueles elementos na sua liga, quais as mais perigosas e reparar se alguma delas está no histórico do adversário.

Depois analise as regras de combate e imagine qual dos Elementos disponíveis possuem cartas que se dão melhor com essas regras.

Sem a opção de cura, nós sabemos que os Elementos de Água, Terra e Vida (de acordo com a imagem mostrada acima) serão afetados negativamentes em algumas de suas cartas, o que diminui as possibilidades desses elementos.

A Névoa de Guerra atrapalha bastante tanto os elementos de Fogo, Vida e Morte, pois retira grande parte do potencial de dar dano na backline com as suas unidades.

Ao fazer essa breve análise você pode chegar a conclusão de que a melhor opção é focar em dano absoluto na linha de frente, e essa é com certeza a conclusão que seu oponente chegará, agora a pergunta é COMO?

Dano mágico? Dano a distância? Unidades com Opportunity? Agora cabe a você montar sua composição de maneira equilibrada para potencializar seu dano ao mesmo tempo em que se defende dessas possibilidades. (ou, ao invés disso você pode pegar a sua composição mais poderosa e simplesmente lançá-la como você sempre faz, mas não reclame se for counterado!)


TÁ, MAS FUNCIONA?

É claro que funciona! Você não vencerá tudo mas com certeza seu Win Rate aumentará conforme você for aprendendo a montar composições estrategicamente. Vamos para alguns exemplos de partidas que de cara parecem perdidas para as "composições apelonas".

VENCENDO BATALHAS

A primeira batalha que eu irei falar sobre é a que foi mostrada nas imagens acima, onde a primeira vista eu parecia estar em grande desvantagem pois o meu oponente havia escolhido muitas unidades parecidas mas de level superior. Porém, vamos olhar agora para os detalhes.

A diferença de level das cartas iguais fez com que três das unidades (Venari Wavesmith, Ice Pixie e Nerissa Tridawn) ficassem com , além disso o Venari também ficou com . No caso do Phantom of the Abyss a diferença foi a habilidade Demoralize que foi totalmente inútil contra o meu time.

Ou seja, apesar das cartas serem de level superior, suas vantagens não eram tão grandes assim, mas existiam outros fatores muito mais relevantes para definir o vencedor, então vamos falar sobre eles agora.

Observe as cartas circuladas na imagem. Tanto o Axemaster quanto o Chain Golem possuem ataques que são parados pela armadura, então a habilidade do meu Wavesmith seria efetiva contra essas duas unidades, enquanto a do inimigo foi totalmente inútil.

Além desse dano mitigado pelas armaduras, a velocidade baixa do Chain Golem fez com que ele morresse sem atacar.

Por fim, o principal erro do oponente foi o posicionamento de sua Pixie. Um único ataque do meu Ruler of the Seas foi o suficiente para abatê-la logo no primeiro round e reduzir ainda mais o potencial ofensivo do adversário.

Somando essas três decisões erradas meu oponente acabou causando menos dano em três unidades, ou seja, 50% do seu time, e isso com certeza o afetou negativamente de maneira absurda.

Além de observarmos os erros do oponente, devemos entender qual foi o meu maior acerto. Ele pode ser resumido em uma única carta:

Enquanto o Axemaster do oponente conseguia causar apenas metade do seu dano, o Ruler causava 3+2 de dano a cada ataque, sendo uma máquina de matar que disimou o campo adversário.

Para assistir essa batalha completa basta clicar aqui!


UAU, É SÓ ISSO? (irônico)

Como eu disse, apenas apelar para cartas de level alto não vai te garantir a vitória, sendo necessário usar a cabeça para pensar estrategicamente e buscar utilizar as melhores cartas para cada tipo de situação. Nada vai te garantir a vitória, mas com certeza uma cabeça pensante se sairá muito melhor do que um bot que spamma a mesma composição sempre.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

A postagem de hoje teve o intuito apenas de cutucar feridas e encher o saco para fazer você refletir sobre sua forma de jogar. Eu não estou dizendo como você deve fazer, afinal quem escolhe isso é você de acordo com a maneira que mais te faz feliz.

Meu objetivo aqui é apenas mostrar o que dá certo comigo e incentivar aqueles que estão perdidos e insatisfeitos com a sua gameplay a buscarem um caminho que talvez possa dar certo.

Como um EXERCÍCIO deixarei o print de outra batalha em que as condições não parecem nada favoráveis.

E ai, quem levou essa e porquê? Para saber o resultado da partida basta clicar aqui!

Muito obrigado a todos que leram até aqui, espero que tenham gostado. Se vocês curtirem meus conteúdos, peço que deixem o seu voto na postagem e sigam o meu perfil para poderem acompanhar as futuras postagens.

#Splinterlands #Play2earn

Se o Rei não se mover, seus súditos não irão segui-lo.


ENGLISH VERSION
(translate google)

When we say something is THE BEST in Splinterlands, most of the time we are wrong. It's because? The reason is simple:

With the countless variables existing within the game it becomes almost impossible to say that something is definitely and absolutely the best, as there will be situations where your card or composition will simply be horrible.

After this short introduction, today's post will address precisely this theme, where I want to demonstrate that what seems to be the best is not always the best.

"BROKEN" COMPS

There are matches where you will be frustrated to see that your opponent has an entire composition of high level legendary units, while your team is made up of a bunch of level 1 units.

On certain occasions, just by looking at the opponent's small 5-game history and seeing that he has numerous mega powerful cards, the player simply gives up trying to win, AND YOU SHOULD NOT DO THAT!

You, I and all other players starting in Splinterlands must learn that "the game only ends when it ends", and this incredibly redundant sentence becomes even more accurate when it comes to this game, because here the odds act in an unimaginable way .

So put this in your head: NO GAME IS LOST! If you know how to use the rules, elements and cards in your favor, it is possible to beat the strongest opponents!

LEARN TO BUILD TEAMS STRATEGICALLY

If you start the game, choose the same standard composition as usual and click BATTLE, know that you are not playing strategically, and that's ok!!!

But if your desire is to improve in the game, know that the first step is to understand the importance of actively thinking and looking for the best strategies when building your team.

Keeping a high Win Rate will reward you a lot, especially after the rewards system update, so this is yet another incentive for you to go back to treating Splinterlands as a STRATEGY CARDGAME and not a cash farm simulator.


THINK FIRST, CLICK BATTLE LATER!

Use this mantra to form more coherent teams, considering the elements, rules and also anticipating the possible strategies that your opponent will use. The latter is the most important factor for you to really win regardless of how stolen the enemy composition is.

"How do I predict my opponent's team?"

The answer to this question is simple: you pretend you know!

As in a game of rock, paper, scissors, you don't know which option your opponent will choose, so you'll need to decide based on your interpretation of the possibilities. In Splinterlands there are many correlated factors that interfere with this decision, which can make it easier or harder for you to predict the composition of the opponent.

By looking at the available Elements, you will reason which are the main played compositions of those elements in your league, which are the most dangerous and notice if any of them are in the opponent's history.

Then analyze the combat rules and imagine which of the available Elements have cards that do best with those rules.

Without the healing option, we know that the Elements of Water, Earth and Life (according to the image shown above) will be negatively affected on some of your cards, which lowers the possibilities of these elements.

The Fog of War greatly hinders both the Fire, Life and Death elements, as it takes away a lot of the potential to deal damage in the backline with your units.

By doing this brief analysis you can come to the conclusion that the best option is to focus on absolute damage on the front line, and that is for sure the conclusion your opponent will come to, now the question is HOW?

Magic damage? Distance damage? Units with Opportunity? Now it's up to you to assemble your composition in a balanced way to maximize your damage while defending yourself against these possibilities. (or, instead you can take your most powerful composition and just cast it like you always do, but don't complain if you get countered!)


OK, BUT DOES IT WORK?

Of course it works! You won't win everything, but your Win Rate will certainly increase as you learn to build compositions strategically. Let's go to some examples of matches that seem lost for the "appeal compositions".

WINNING BATTLES

The first battle I will talk about is the one shown in the images above, where at first glance I seemed to be at a huge disadvantage as my opponent had chosen many similar but higher level units. However, let's now look at the details.

The level difference of the same cards made three of the units (Venari Wavesmith, Ice Pixie and Nerissa Tridawn) stay with , plus Venari also got . In the case of Phantom of the Abyss the difference was the skill Demoralize which was totally useless against my team.

That is, despite the cards being of higher level, their advantages were not that great, but there were other factors much more relevant to define the winner, so let's talk about them now.

Note the circled cards in the image. Both Axemaster and Chain Golem have attacks that are stopped by armor, so my Wavesmith's skill would be effective against those two units, while the enemy's was totally useless.

In addition to this damage mitigated by the armors, the Chain Golem's low speed caused it to die without attacking.

Finally, the opponent's main mistake was the placement of his Pixie. A single attack from my Ruler of the Seas was enough to kill her in the first round and reduce even plus the opponent's offensive potential.

Adding these three wrong decisions, my opponent ended up doing less damage to three units, that is, 50% of his team, and this certainly negatively affected him in an absurd way.

In addition to observing the opponent's mistakes, we must understand what my biggest hit was. It can be summarized in a single letter:

While the opponent's Axemaster could only deal half its damage, the Ruler did 3+2 damage with each attack, being a killing machine that decimated the opponent's field.

To watch this full battle just click here!


WOW, THAT'S IT? (ironic)

As I said, just resorting to high level cards will not guarantee you victory, being necessary to use your head to think strategically and seek to use the best cards for each type of situation. Nothing will guarantee you victory, but surely a thinking head will do much better than a bot that spams the same composition over and over again.

FINAL CONSIDERATIONS

Today's post was only intended to poke wounds and annoy you to make you reflect on your way of playing. I'm not saying how you should do it, after all, you choose this according to the way that makes you the most happy.

My goal here is just to show what works for me and encourage those who are lost and dissatisfied with your gameplay to look for a path that might work.

As an EXERCISE I'll leave the print of another battle where the conditions don't seem at all favorable.

So, who took this one and why? To know the result of the match just click here!

Thank you so much to everyone who read this far, I hope you enjoyed it. If you like my content, I ask you to send your vote on the post and follow my profile so you can read future posts.

#Splinterlands #Play2earn

If the king doesn't move then his subjects won't follow.

H2
H3
H4
3 columns
2 columns
1 column
16 Comments